Buscar
  • Lídia Veludo

O que é que acontece às escovas de dentes?

Atualizado: Mai 20

Em Outubro de 2012,esta começou por ser a questão que levou ao nascimento do EcoEscovinha.



O que é que acontece às escovas de dentes no seu final de vida, quando já não servem para... isso mesmo, para escovar os dentes?

Como profissional de Saúde Oral, sou Higienista Oral, o meu foco está na remoção mecânica da Placa Bacteriana e para que tal aconteça é necessário, pelo menos, escovar os dentes. Ora, a ferramenta utilizada é a... escova de dentes! E como qualquer ferramenta tem um tempo limitado de utilização. Neste caso, recomenda-se a sua troca de 3/3 meses ou quando os filamentos estão desalinhados ou até há que recomende a sua troca após uma infecção.


Recomenda-se a sua troca de 3/3 meses ou quando os filamentos estão desalinhados ou até há que recomende a sua troca após uma infecção.

A questão que começou a aparecer foi, por um lado estou a recomendar a troca de escova regularmente por forma a manter a saúde da cavidade oral, por outro a escova sendo um material plástico com componentes diferentes vai para o lixo comum... catrapum... estamos a criar um senhor problema!

Ainda não se falava de alternativas à escova tradicional e as que existem actualmente são caras e sem estudos de impacto. Sinto necessidade de mais informação e acredito que será encontrada uma solução com o menor impacto possível!

Porque é que é um problema?

Acredito que a grande maioria dos problemas têm uma ou até várias soluções! Se bem acredito, bem ponho mãos à obra, neste caso desatei a fazer perguntas para perceber o que é que estava a acontecer!

Encurtando a história, percebi que a escova de dentes é classificada como um plástico difícil o que complica o processo de reciclagem. Também fiquei a saber que é um resíduo urbano não perigoso. Por outro lado, o óbvio... não é uma embalagem! Mais... não é valorizado economicamente... hummm.... Logo nos fluxos de resíduos vai para o lixo comum tendo como destino o aterro sanitário, ficando eternamente a decompor, ou a incineração, para produção de energia eléctrica. Enfim, soluções pouco interessantes e pouco em linha com a sustentabilidade do planeta.

vai para o lixo comum tendo como destino o aterro sanitário, ficando eternamente a decompor, ou a incineração, para produção de energia eléctrica.

Problema com solução Se o papel vai para o Papelão, o vidro para o Vidrão e tantos outros exemplos da chamada Recolha Selectiva, porque não começar a recolher as escovas de dentes e enviá-las para reciclar. Aquelas que já não podem ser reutilizadas para, por exemplo engraxar sapatos, lavar a carapaça da tartaruga entre muitas outras utilizações sugeridas por centenas de participantes no projecto EcoEscovinha. A solução surgiu quando coloquei a questão à Quercus... sim, é possível reciclar este tipo de plásticos! E quem o faz é a Extruplás. Parece que ainda é a única empresa em Portugal com o circuito completo. Recebe os resíduos e transforma-os! Assim começou esta grande aventura! O EcoEscovinha é um projecto em contínuo crescimento e evolução com a participação de todos porque a todos diz respeito! É Saúde, é Ambiente e é Cidadania!

Eco... eco... eco... ECOESCOVINHA!!!

3 visualizações

© By Lídia Veludo - Especialdente, Serviços Médicos e Dentários 2020

  • Facebook - Grey Circle
  • Linkedin